capital de Portugal é a maior e mais importante cidade do país. Considerada uma cidade global Alfa, Lisboa é também a capital do Distrito e da Área Metropolitana de mesmo nome.

É ainda o principal centro da sub-região estatística da Grande Lisboa, com uma população de 547.631 habitantes e uma área metropolitana envolvente que ocupa cerca de 2.870 km², abrigando quase 2,9 milhões de habitantes.

Para usufruir melhor das belezas da terra de Camões o viajante pode utilizar o Eléctrico 28, o bondinho que percorre os principais pontos turísticos, portanto, lugares para visitar Lisboa não vai faltar.

A  área metropolitana concentra 27% da população do país. A Região de Lisboa, que abrange do estuário do Tejo ao norte da Península de Setúbal, apresenta um PIB per capita superior à média da União Europeia, que faz desta, a região a mais rica de Portugal.

Jardim Botânico da Ajuda localiza-se na freguesia de Santa Maria de Belém, sendo considerado  um oásis no meio da cidade de Lisboa. Foi em Lisboa que surgiu o primeiro jardim borânico português. Possui 3,5 ha de área e está aberto ao público em geral aos Domingos de manhã. No jardim encontra-se o dragoeiro ( a árvore mais antiga do jardim, com cerca de 400 anos, original da Madeira) e  a Fonte das 40 bicas, datada do século XVIII com serpentes, peixes alados, cavalos-marinhos, e figuras míticas.

No terraço superior do jardim para o terraço inferior tem-se uma vista magnífica que tem como fundo a cidade de Lisboa, o rio Tejo, a ponte e o Cristo Rei. Por aqui diversos pavões passeiam entre os visitantes.

Lisboa a cidade Resort – Turismo em Portugal

lisboa portugal

Grupo de Teatro Infantil Anim Arte tem aqui a sua sede, ensaiando durante todo o ano, com apresentação de temporadas de espetáculos e durante as férias escolares existem cursos de ocupação de tempos livres de jardinagem e teatro para as crianças.

Ao longo do tempo o castelo, assim como as diversas estruturas militares de Lisboa, foi sendo remodelado, ao ponto de na primeira metade do século XX estar já em avançado estado de ruína. Na década de 1940 foram empreendidas monumentais obras de reconstrução, levantando-se grande parte dos muros e alteando-se muitas torres do castelo.

 MAAP Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia.

Este é o novo museu à beira do rio Tejo: Ao fundo vê-se o Museu da Eletricidade e o Padrão dos Descobrimentos. Tudo na zona de Belém

Centro Cultural de Belém localiza-se na praça do Império, freguesia de Belém, na cidade e Distrito de Lisboa, em Portugal.

Foi concebido originalmente para acolher a sede da presidência portuguesa da Comunidade Europeia e posteriormente para desenvolver atividade cultural. Durante o fim de semana realizam-se visitas guiadas gerais, temáticas, ciclos de conferências, debates e atividades para famílias.

Parque das Nações

Parque das Nações é atualmente considerado como um dos bairros mais seguros da zona oriental da cidade de Lisboa. Esta área tornou-se, um centro de atividades culturais e um novo bairro da cidade, com arquitetura contemporânea e amplos espaços de convívio.

O Parque das Nações dispõe de um teleférico para transportes dos visitantes que podem apreciar as belezas do local alimentação a partir de um ponto privilegiado.

Oceanário

Oceanário de Lisboa é um museu de biologia marinha situado no Parque das Nações, construído no âmbito da Expo 98.  É o segundo maior oceanário do Mundo e contém uma impressionante coleção de espécies — aves, mamíferos, peixes e outros habitantes marinhos.

A principal atração para a maior parte dos visitantes, é o grande tanque central, onde coexistem várias espécies de peixes como tubarões, barracudas, raias, atuns e pequenos peixes tropicais. Embora pretenda ser uma representação do oceano aberto, tem sido criticado por vários cientistas pelo fato de juntar espécies pouco relacionadas no mesmo espaço.

Aqueduto das Águas Livres

Construído durante p reinado de D. João V, este aqueduto é um complexo sistema de captação, adução e distribuição de água à cidade de Lisboa. A obra se destaca pela magnitude de sua arcaria sobre o vale de Alcântara, sedo um dos cartões postais de Lisboa. Vale destacar que esta obra resistiu firme o terremoto de 1755.

Deixe um comentário